quinta-feira, 5 de abril de 2012

Roubar sim ... mas devagarinho

Caso contrário dá demasiado nas vistas.

Como era provável o Benfica foi eliminado.
Quando, no somatório dos dois jogos da eliminatória, o balanço da arbitragem é o que foi neste caso pouco há a dizer - sobretudo porque não vale a pena. Ninguém nos ouve.
Eu sou dos que não defende o uso de meios tecnológicos. Considero que o jogo tem outro sabor quando as decisões são tomadas no momento. Mas para isso é preciso que haja seriedade. É preciso que os árbitros decidam em consciência e não em função do poderio dos clubes (ou dos países) em questão. Caso contrário estamos perante adulterações da verdade desportiva.
Entre 3 (três) árbitros em campo (daquele lado, porque no total são 5) nenhum viu o penalty de John Terry na Luz? E todos concordaram com o de Javi Garcia?
Talvez por antecipar o que vinha a caminho, defendi que não valia a pena empenharmo-nos demasiado neste jogo.
De qualquer modo tenho que enaltecer a exibição dos jogadores do Benfica. Houve muito Benfica. Simplesmente houve ainda mais arbitragem. Que se descreve apenas num adjectivo: inqualificável. Ou em dois: deplorável.
Parabéns a todos os profissionais do Benfica - Jorge Jesus incluído. Parabéns a Emerson, a Witsel, Maxi Pereira e toda a restante equipa. Rodrigo mostrou que a subida de forma é uma realidade e Djaló mostrou que tem qualidade. Falhou? Certamente. Mas criou as situações que infelizmente (desta vez) não deram golo.
Parabéns a todos. Bom descanso, até segunda. Esse é que é o nosso jogo.

1 comentário:

  1. Segunda sim, esse é o jogo que importa ganhar!

    ResponderEliminar

Os comentários são agora automaticamente publicados. Comentários insultuosos poderão ser removidos.