sexta-feira, 19 de abril de 2013

Contagem decrescente

Estamos na recta final da época e a pouco mais de 48 horas do grande derby. 

Quase tudo foi já nesta altura dito e redito. Os treinadores já certamente preparam as suas tácticas e os jogadores estão mentalizados para o que devem fazer em campo. Os analistas e os apostadores anteciparam já desfechos. 

Os benfiquistas compreendem a importância deste jogo e sabem que vencendo-o ficam muito mais perto de um título que perseguem desde o início da prova. É com esse espírito que estaremos na Luz no Domingo e será certamente também com esse espírito que os jogadores entrarão em campo.

Existe entretanto uma notícia muito interessante e que deixa muito satisfeitos todos os benfiquistas:  o Estádio estará cheio. É verdade, neste momento existem apenas cerca de 1.200 bilhetes. Entre agora e a hora da partida é quase certo que todos eles serão vendidos. Perspectiva-se casa cheia! A confirmar-se, é notável e demonstra mais uma vez uma grande comunhão existente entre todos os benfiquistas.

A ansiedade cresce. Haja coração!

quarta-feira, 17 de abril de 2013

Contra a euforia, a arrogância e a estupidez

Este universo, conhecido como "blogosfera", em que cada um publica o que quer, é, por inerência, muito dado ao disparate.

Se alguns tentam ainda manter alguma moderação, alguma ponderação nas análises e comentários, já outros assumem-se como irresponsáveis, convencidos de que têm graça. Naturalmente que faço o meu juízo do que vou lendo e que me identifico e revejo mais com uns e nada com outros.

No entanto deve ser assinalado que a blogosfera tem vindo a assumir uma importância crescente no universo benfiquista, não escondendo já os comentadores dos programas com "painéis" clubísticos que vão espreitando os blogs, chegando a citá-los e até a imprimir fotos ou textos deles retirados. Se bem que pontualmente o possa perceber, como princípio isso parece-me mal porque, como digo, os blogs (e nisso incluo o meu que obviamente faz parte deste universo) não respondem perante ninguém e refletem apenas a opinião de quem lá publica. (Isto é uma reflexão de teor genérico que não se destina a dar recados a ninguém.)

Deixando estes considerandos e passando diretamente ao assunto, penso que o Benfica enquanto instituição e o chamado "grupo de trabalho" (treinador e jogadores) da nossa equipa se devem nesta fase manter bem longe de alguma agitação e euforia que infelizmente e a destempo vejo começar a perpassar nalguns blogs.

AINDA NÃO GANHÁMOS NADA!

A grande arma do Benfica esta época tem sido o rigor, o equilíbrio e até a humildade com que a nossa equipa tem enfrentado os vários desafios que se lhe vão deparando. Em praticamente todos os jogos disputados, a equipa entrou sabendo que só no campo se ganham os jogos e que a bazófia normalmente leva a maus resultados. A arrogância, a atitude de se achar que as coisas já estão ganhas, por regra leva a exatamente ao resultado contrário. Essa fraca mentalidade nunca foi aliás apanágio do Benfica. Nenhuma das nossas justas e suadas vitórias - e foram muitas ao longo da nossa história - foi alcançada com esse tipo de atitude infantil. Pelo contrário, o Benfica sempre se caracterizou pela raça e pela crença, pelo querer mais forte do que o do adversário, que se cultivam com a seriedade competitiva e a humildade.

Sei que a grande maioria dos benfiquistas tem isto bem presente e que sabe que este não é o momento para celebrar coisa nenhuma nem para nos distrairmos com folclores. Este, mais do que nenhum outro momento da época, é o tempo de nos unirmos no apoio à nossa equipa, tentando-lhe dar o suplemento anímico que lhe permita manter-se focada e concentrada para conseguir as vitórias de que precisa.

Sei disto mas também sei que alguns não o percebem. O meu apelo vai assim para que os benfiquistas que se dão ao trabalho de passar os olhos por este blog não se deixem arrastar em bazófias, em tonterias, em triunfalismos descabidos - receita certa e rápida para o desastre. Só assim, só mantendo-nos focados e respeitando os adversários, nunca os subestimando, poderemos no fim da época, aí sim, fazer a festa que temos feito por merecer.

Derby aquece... é deixá-los falar

Ontem dizia aqui que me pareciam normais as declarações do Presidente da Mesa da AG do Sporting, bem como a ambição desse clube em vencer na Luz. Estranho seria que um clube entrasse em campo já a assumir-se como derrotado, sobretudo tratando-se de um histórico e um grande do futebol português.
Mas se a ambição é normal, já a proliferação de declarações de jogadores sportinguistas a propósito de tudo e de nada sobre o Benfica e sobre o derby de Domingo - que se verifica já desde dia 6 do corrente, portanto 15 dias antes do jogo - já me parece um pouco mais discutível. Mas que não surpreende tratando-se do Sporting. Desde criança que me lembro dos sportinguistas a "prometerem" ou "ameaçarem" com vitórias históricas e a terem que engolir as suas palavras na segunda-feira depois dos jogos. Ou, ainda mais característico, a dizerem, depois de perderem, que afinal nem sequer gostavam de futebol, que o futebol era para o "povo".

O Benfica terá Domingo mais uma etapa rumo a um título que merece mas que ninguém lhe oferecerá. Pelo contrário, terá que o conquistar, inclusivamente estando preparado para lutar contra adversidades e injustiças. E muitas já teve desse tipo este ano. Basta recordar que em três dos nossos 4 empates este ano existiram casos graves de arbitragem contra o Benfica: na Luz, contra o Braga, vimos ser-nos anulado um auto-golo do então guarda redes bracarense; em Coimbra houve xistrada à moda do Porto, algo de um calibre a que raramente se assiste sequer em divisões secundárias, com dois penalties contra nós inventados e ainda pelo menos um a nosso favor não assinalado; na Choupana, contra Nacional, uma proençada, com duas expulsões, uma das quais por puro capricho. A esta lista poderia ainda acrescentar o jogo com o Porto, em que, apesar das queixas infundadas do treinador portista, quem ficou mais prejudicado pela arbitragem permissiva de João Ferreira, foi o Benfica, pois Moutinho e Fernando poderiam e deveriam ter visto cartões (no plural) ainda na primeira parte.

Sabendo que poderímos nesta altura ter o título praticamente conquistado, devemos porém continuar a jogar e a enfrentar a competição como se tivessemos exactamente os mesmos pontos que o Porto e a enfrentar desafio a desafio com a mesma atitude, querer e crença. Com o objectivo de ganhar sempre presente, independentemente do adversário. O Benfica já demonstrou categoria para tal e continuará a fazê-lo seguramente até ao fim da época.

Aos adeptos pede-se também que continuem a apoiar e a acreditar, sem euforias nem soberbas. Se os outros falam muito, é porque sabem que em circustâncias normais sairão a perder. A nós, treinadores, jogadores e adeptos, só nos resta continuar unidos para vencer o que resta da temporada futebolística.

É possível. Ajudemos os nossos profissionais a torná-lo numa realidade. Já este Domingo. Eu estarei presente.

terça-feira, 16 de abril de 2013

Sporting tem legitimidade para querer, Benfica tem qualidade para poder ganhar na Luz

Penso que as palavras do Presidente da mesa da Assembleia Geral do Sporting foram interpretadas por alguns benfiquistas exactamente ao contrário do que deviam e do espírito com que foram proferidas.
Quem me conhece e quem conhece este blog sabe que sou completamente insuspeito de sportinguismo. Mas tal não me pode levar a deturpar o que os nossos adversários dizem.

Aquilo que a pessoa em causa afirmou é exactamente o que eu e a maioria dos benfiquistas (e muitos sportinguistas) defendem que deve ser a postura do clube de Alvalade: defender os seus interesses independentemente do Benfica, não se concentrando nem estando obcecados pelo Benfica.

Eis as palavras exactas do dirigente:

«Roubar a possibilidade de os encarnados serem campeões daria uma satisfação especial ao Sporting? “Não”, responde Jaime Soares. “O Sporting entra em campo para tentar ganhar pontos. Se impedir o Benfica de ser campeão, isso é problema do Benfica. Amigos, amigos, negócios à parte. O que nós queremos é chegar à Luz e ganhar, para chegarmos o mais depressa possível aos lugares de acesso à Liga Europa - e, porque não, ainda ao terceiro lugar”, rematou o dirigente.»

Isto é absolutamente normal, educado, diria mesmo.
Agora se o Sporting tem a natural aspiração de ganhar, já o Benfica é que terá que ter a capacidade - e nisso acreditamos com todo o nosso benfiquismo - para por sua vez vencer, se possível de forma clara, e manter ou aumentar a sua vantagem na Liga para se sagrar campeão o mais cedo possível.

O Benfica tem qualidade, está forte e em sua casa tem apenas e só que se concentrar em ganhar o jogo não desviando a sua atenção por um segundo desse objectivo.

Vencer o Sporting equivale a dar um passo de gigante para ser campeão. No cenário de escorregadela do Porto em Moreira de Cónegos, uma vitória no Domingo significaria praticamente o selar do título e permitiria mesmo um apontar de todas as "baterias", uma aposta mais empenhada na Liga Europa.

Seja como for - e isto é o mais importante - o Benfica tem que jogar no Domingo ao seu melhor nível, com máxima concentração, na senda do que vem fazendo ao longo de toda a época. Só dessa forma poderá vencer um Sporting que está ou parece agora mais motivado e que tudo fará para conseguir pontuar e manter-se na luta pela Europa. Antes desse jogo não há Liga Europa. Aliás esta só pode ser vista como um bónus para a excelente época que vimos fazendo e não como um objectivo da mesma.

O Benfica e os benfiquistas que estarão nas bancadas a apoiar no Domingo têm que se recordar que este é um dos últimos obstáculos que temos que ultrapassar para nos sagrarmos campeões. Uma vitória deixar-nos-á (pelo menos) uma jornada mais próximos do título, apenas com adversários de muito menos dimensão para ultrapassar na Luz (Estoril e Moreirense) e um para vencer fora (o Marítimo), podendo nesse cenário celebrar o título no estádio do Porto.

Estamos perto mas ainda nada está ganho. É com esse espírito, com essa mentalidade, com a raça benfiquista que têm caracterizado esta época que temos que encarar o jogo de Domingo. Tudo o mais (o que os adversários querem, o que dizem) não nos diz respeito a nós.

Lugar marcado no Jamor

Foi um jogo em ritmo menos elevado, menos intenso do Benfica, a jogar com o resultado da primeira mão. Ainda assim desde o início assumimos as despesas do jogo, como as estatísticas mostram, tendo disposto de várias oportunidades para marcar. O Paços não arriscou muito, sabendo também que se o fizesse provavelmente sofreria golos em contra-ataque.

O Benfica está no Jamor! É um regresso que acontece muitos anos depois, com a possibilidade de culminar uma época histórica.

Que possamos novamente fazer a festa dia 28 de Maio.

segunda-feira, 15 de abril de 2013

Bilhete para o Jamor

Para informação sobre preços, hora e como comprar bilhetes para a final, clique neste link:
http://justicabenfiquista.blogspot.pt/2013/05/bilhetes-para-o-jamor-venda-domingo.html

O Benfica pode esta noite garantir não ainda um título mas uma presença numa final, bastando para tal não perder, em casa, com o Paços de Ferreira.
O Jamor está à vista e o preço dos bilhetes para o jogo que pode "carimbar esse passaporte", para usar uma expressão do jargão futebolístico, é bastante acessível. Apenas os dois primeiros anéis estão abertos e os sócios podem marcar presença por apenas 7, 5 euros. Para os sócios infantis o preço desde aos 5 euros e para as famílias o total é de 25.
Boas razões para marcar presença, apesar da vantagem confortável na eliminatória.