segunda-feira, 12 de agosto de 2013

Baix(íssim)as expectativas

O campeonato está prestes a começar e as expectativas são das mais baixas de que me lembro em toda a minha vida de benfiquista apaixonado. 
Anos de desilusões a fio, agravadas pelo penoso final da época passada, a tal levaram. Sei que muitos, provavelmente a maioria dos benfiquistas, se encontra num estado de espírito semelhante.
Talvez nunca na história do Benfica tenhamos sido tão "castigados" como nas épocas passadas pelas vitórias sucessivas dos nossos rivais, obtidas de toda a maneira e feitio e agravadas com "ironias", indirectas e insultos extra-desportivos aos quais já nem reagimos, tal o nosso estado de desânimo.
A história do "acreditar", do "apoiar", dos "vídeos motivacionais", do "somos realmente grandes" já não pega. Não foi por falta de apoio, de acompanhamento, de crença dos adeptos que a equipa deixou de conquistar títulos nos últimos anos. Também já não volto a dar para o "peditório" dos árbitros: alertei em tempo (tal como numerosos outros blogs) para o que se passava nos corredores do poder e a direcção do Benfica não foi capaz de resolver o problema. Não serão certamente os blogs a mudar este estado de coisas. Se quem dirige não o consegue fazer, não pode também ao fim de vários anos desculpar-se perante os sócios e adeptos com este argumento. Se é incapaz para o fazer admita-o e tire daí as devidas conclusões. Outra possibilidade é que os dirigentes do Benfica não achem que este seja um problema. Olhando para as declarações dos treinadores e dirigentes nos últimos anos, vemos que foi o Porto quem mais se queixou, o que diz muito do que se passa. De uma forma ou de outra, é inútil insistir mais nesta tecla.
Os dados estão lançados.
A pré-época foi má e as expectativas são baixas. 
Quem sabe se esse não poderá ser um factor positivo. Afinal de contas, mesmo quando não acreditamos, temos que nos agarrar a alguma coisa. Temos que procurar sempre transformar o negativo em positivo e não o contrário. 

VIVA O BENFICA.

domingo, 11 de agosto de 2013

Benfiquismo demente

Faz-me uma confusão tremenda passar por alguns blogs, sobretudo o "Planeta Benfica" (que faz uma resenha diária de artigos publicados na imprensa acerca do Benfica) e verificar que qualquer opinião, análise ou comentário que aponte qualquer defeito ou questione minimamente algumas opções do futebol do Benfica mereça de imediato um chorrilho de insultos.
Os autores das opiniões (muitas vezes benfiquistas!) são desde logo apelidados de "avençados" (esta é a preferida), "jornaleiros", "submissos", "andrades", "corruptos", "amestrados" e uma série de outros insultos mais baixos.
Isto não é um fenómeno exclusivo da blogosfera benfiquista, importa dizê-lo. Por alguma razão (provavelmente o anonimato), a internet é o lugar onde vão desaguar muitas das frustrações e maus fígados da sociedade. Mas o próprio Facebook, onde muitos têm perfis razoavelmente preenchidos, também é palco destas "exibições".
Há muito tempo porém que isto me faz confusão. Naturalmente que há jornalistas com agendas muito próprias que merecem ser denunciados (com um mínimo de civilidade, de preferência).
Se Gobern foi despedido por ser benfiquista e fugazmente festejar um golo, muitos comentadores portistas, que muito a custo o disfarçam, mereceriam certamente o mesmo tratamento.
Aliás tenho aqui diversas vezes criticado esses jornalistas e a falta de objectividade e imparcialidade de muitos comentários.
 
Mas isso é muito diferente de: 1) ver fantasmas por todo o lado; 2) achar que qualquer crítica ao Benfica visa prejudicar o clube; e, finalmente, entrar no insulto fácil e soez.
Até porque há de facto múltiplas razões para estarmos preocupados e vários motivos para criticar as opções técnicas e de liderança nos últimos meses (para não dizer anos) da vida benfiquista.
É ridícula a atitude de ver fantasmas por todo o lado, inimigos a cada canto, como é ridícula a pergunta, que tantas vezes vejo, de "mas quem é este senhor para vir dizer isto?". Ridículo porque quem está no espaço público, bem ou mal, atingiu uma certa notoriedade, ao contrário de quem faz os comentários nos blogs. Errado porque em vez de atacar o mensageiro, devia-se analisar a mensagem.
 
O Benfica atravessa um momento difícil. O fim da época passada foi muitíssimo doloroso e esta pré-época não correu bem. Há muita incerteza no plantel e opções mais do que duvidosas em matéria de contratações e dispensas. Percebe-se que exista uma certa desorientação entre os benfiquistas.
 
Mas para que haja uma verdadeira reflexão, importa começarmos a olhar realmente para os problemas que temos, ao invés de insultar quem os aponta. E isto aplica-se também ao "diálogo" entre "Vieiristas" e "oposição".

PS - a desvalorização da Supertaça não faz qualquer sentido. Se o Benfica tivesse ganho o Campeonato, como podia, e a Taça, como devia, teria estado ontem a disputar o troféu. Se o Porto tem mais Supertaças é não apenas porque tem ganho quase todos os campeonatos nos últimos anos mas também porque quando nãos os vence conquista por regra a Taça e disputa o troféu. Esta é a realidade, o resto é atirar poeira para os olhos das pessoas - e para isso não contem comigo.