sexta-feira, 15 de maio de 2015

É para ganhar

O Benfica em Guimarães só pode ter uma coisa em mente: vencer o jogo e sagrar-se bicampeão. Tudo o resto é folclore, tratem-se das tentativas desesperadas e despudoradas de quem tenta fora do campo o que não conseguiu lá dentro, tratem-se de "conselhos" relativos aos locais dos festejos benfiquistas que pelos vistos já dão por adquiridos.
Resta-nos ignorar tudo isso e concentrar-nos apenas no jogo.
Os regressos de Gaitan e Fedja são boas notícias. O plantel está bem e não tenho dúvida que as coisas estão a ser preparadas com todo o rigor para a equipa entrar em campo a saber exactamente o que fazer para ganhar o jogo. Os jogadores já deram provas este ano de que se pode contar com eles. Vamos a isso.


Viva o Benfica.


terça-feira, 12 de maio de 2015

É preciso calma

O Benfica está à beira do título mas evidentemente falta ainda carimbá-lo. Tendo em atenção que há dois jogos para conquistar uma vitória (no pressuposto de que o Porto vence os seus dois jogos) a situação é muito sorridente para o Benfica.


Mas também é certo que Guimarães é um estádio difícil, no qual começou a derrocada que há 3 anos levaria à perda de um título que parecia bem encaminhado. Também perdemos com o Guimarães a final da Taça de há dois anos, na época mais traumática da história do Benfica. 


Dito isto, há que ter nesta altura alguma tranquilidade. Os adeptos aprenderam a lição de não festejar antecipadamente mas agora alguns estão agora de certa forma a cair no oposto, ou seja a entrar numa ansiedade e nuns tremeliques que não se justificam. 

O Benfica deve jogar em Guimarães claramente para ganhar o jogo e ser campeão. É isso que se espera que aconteça, com respeito pelo adversário, como é costume mas com total determinação e concentração. Temos jogadores experientes e com qualidade suficiente para o conseguir. Será preciso calma e frieza, também por parte dos adeptos.


A estratégia do Porto já se percebeu que passa por uma última e desesperada tentativa de desestabilização. Eles sabem que é a última arma que lhes resta e nessa medida estas manobras de última hora até são compreensíveis. No entanto para que elas resultem é preciso que os benfiquistas se deixem afectar e desconcentrar. Caso lhes demos a importância e o valor e  que têm - e que é nenhum - tudo isso nos passará ao lado.


É isso que espero da equipa no domingo para podermos estar a celebrar a partir das 8 da noite. Para tal precisaremos apenas de jogar tão bem e com tanta concentração como já muitas vezes fizemos este ano. 

segunda-feira, 11 de maio de 2015

Patétegui

Não é preciso dizer muito mais. Só isto: o treinador do Porto estava a certamente a falar de si próprio nos insultos que distribuiu ontem. Principalmente destaco um deles: sem categoria. Nenhuma.