segunda-feira, 25 de maio de 2015

Sexta-feira há uma final para ganhar

O Benfica festejou sábado com toda a justiça a conquista de um campeonato em que foi líder desde a 5ª jornada e no qual manteve sempre uma vantagem relativamente confortável. Caso tivesse vencido em Paços de Ferreira, o Benfica teria aumentado a sua vantagem para 9 pontos e provavelmente sentenciado a Liga bem mais cedo. Isso não aconteceu e acabámos por passar por alguns sustos, como o golo tardio do Sporting em Alvalade, na sequência de um ressalto de bola que isolou o jogador adversário ou a derrota em Vila do Conde que lançou grandes dúvidas sobre a renovação do campeonato. No entanto Jardel em Alvalade e o empate concedido pelo Porto na Choupana mantiveram os adversários a uma distância senão confortável pelo menos gerível.

Depois do que aconteceu no Marquês era importante que as coisas corressem bem no sábado e foi isso que aconteceu. Foi uma festa bonita, sem qualquer problema e com famílias e crianças, incluindo os filhos do adepto agredido em Guimarães, o que deu um toque especial e um ambiente salutar como deveria ser sempre o do desporto. O jogo também foi bom, a vitória clara, apesar de uma 1ª parte algo apagada, e Jonas só não foi o melhor marcador por dois erros do fiscal de linha, aliás o segundo aos 90+2 ainda mais clamoroso do que o primeiro. Nesse lance Jonas rematou para a defesa do guarda-redes mas fê-lo já consciente de que o lance tinha sido (mal) interrompido. Caso contrário poderia ter finalizado e ganho a bola de prata. Mas ficará para a próxima. No Benfica tem que haver um desejo contínuo de vitórias e troféus.

É já na sexta-feira que o Benfica disputa mais uma final, mais um troféu, naquele que será o último jogo da época. Como é evidente, trata-se de um jogo no qual a vitória é aquilo que se pede, um jogo de grande importância a vários níveis. Está em jogo o registo brilhante do Benfica na Taça da Liga, com uma hegemonia absoluta (que, digam o que disserem, foi uma base para alicerçar as vitórias recentes nos campeonatos), um reforço do estatuto do Benfica como clube mais titulado no País e um acabar de época em beleza. Por todas estas razões, depois das 19.00h de hoje e da cerimónia na Câmara Municipal, aliás parte da praxe, haverá que voltar a índices de concentração elevados para poder conquistar mais este troféu.