sábado, 26 de setembro de 2015

Para quem chora tanto...

de vez em quando convém recordar um dos lances mais escandalosos da história do futebol.





sexta-feira, 25 de setembro de 2015

Moreirense empata com Porto

Agora teremos que vencer o nosso jogo com o Paços para recuperar terreno.
Vamos continuar a nossa caminhada. Os outros candidatos perderão mais pontos.
Há é que continuar a crescer como equipa e ganhar. Há que enfrentar os jogos com essa missão. Jogar bem é importante mas ganhar é essencial.
Estamos vivos!

terça-feira, 22 de setembro de 2015

Maicon é a epítome do Porto

Tudo o que há de mais negativo, mais antidesportivo, mais baixo, mais sem classe, enfim, aquilo que o que o Porto tem representado no desporto em Portugal nos últimos 25 a 30 anos, achando que vale tudo para ganhar, incluindo o suborno, está bem representado em Maicon.
 
Porquê?
 
Primeiro por ter marcado um golo em fora de jogo que deu um campeonato ao Porto, à Porto - com batota.
Segundo pela atitude que teve com Jonas. A primeira parte já tinha acabado (o árbitro já tinha apitado), Maicon joga a bola com a cabeça e, sem qualquer razão senão pura raiva estúpida, estica a perna como para pontapear a cabeça de Jonas com os pitons. Era uma expulsão sem espinhas.
 
O covarde depois fugiu como uma menina para os balneários, com Jardel pronto para lhe partir aquela cara estúpida se com isso não prejudicasse o Benfica mas pelo menos para lhe dizer quão nojento e covarde ele era.
 
Como desportista e como pessoa Maicon envergonha-nos a todos. A todos menos aos adeptos do Porto.

segunda-feira, 21 de setembro de 2015

Blog NGB insulta o Benfica!!

Eu pensava que já tinha visto tudo, mas afinal não.
No blog novo geração Benfica (cuja linha editorial é a que se sabe) os comentários não são automaticamente publicados. Alguém tem que ir à caixa de comentários e admitir a sua publicação.

Pois bem, entre vários comentários manifestamente anti-benfiquistas publicaram este:

hahahahahahhhahaahhahahahaahahahahahahahaahah que cambada de merdas perdem com o porto o grande rival dos ultimos 30 anos que se tornou maior que o benfica so uma pergunta vao levar o resto da semana a falar com arrogancia dos problemas do sporting oxala ke fiquem em 3 ou 4 atras do braga benfica=merda
Responder


Comentários para quê? Está tudo dito.


VERGONHA

domingo, 20 de setembro de 2015

Bom jogo, faltaram 15 minutos

Vou começar pelo pior da noite: Maicon. Aquilo que este indivíduo fez no fim da 1ª parte é inqualificável. E é incompreensível (será?) que o árbitro não tenha tomado medidas. O treinador do Benfica falou em cartão vermelho; mas amarelo teria sempre que ser dado. Maicon não presta para nada. E já que falamos de arbitragem, não é possível disfarçar o amarelo que ficou por mostrar a Pereira que teria que ser expulso. Pareceu-me novamente uma decisão muito pouco justificável. Para disfarçar o árbitro nem sequer marcou falta mas só um imbecil é que se deixa enganar por um expediente tão canhestro.

Quanto ao jogo em si, acho sinceramente que foi um dos melhores jogos do Benfica no dragão nos últimos anos. Já vi o Benfica ganhar no Porto (por exemplo com os golos de César Brito que celebrei nas bancadas do antigo estádio das Antas) e não jogar tão bem. A primeira parte foi de grande personalidade, de grande maestria táctica por parte do Benfica, que anulou quase por completo o Porto e criou várias boas jogadas atacantes. Casillas fez duas belíssimas defesas que evitaram outros tantos golos e houve algumas saídas para o contra-ataque muito mal aproveitadas. O Benfica deveria ter saído para o intervalo a ganhar.

Depois houve os casos do jogo. E a verdade é que na 2ª parte o Benfica não esteve tão bem como na primeira. Houve alguma atrapalhação no ataque, onde faltou discernimento a Jonas e Mitroglou. O próprio Gaitan não conseguiu semear o pânico na defesa adversária como fizera na 1ª parte. O "menino" Gonçalo Guedes fez, tal como Nélson, uma grande exibição, mas ambos davam sinais de desgaste nesta fase do jogo em que o Porto jogou muito bem: circulou a bola entre os vários corredores, com intencionalidade atacante e teve em Aboubakar e Brahimi sempre lanças apontadas à nossa baliza. O Benfica tinha dificuldades em segurar a bola e criar perigo mas percebia-se que o jogo estava muito aberto. Se no nosso caso era o cansaço que fazia abrir espaços, no caso do Porto era o balanceamento ofensivo que tornava possível um golo do Benfica. Rui Vitória tentou ganhar mais posse de bola com a entrada de Talisca e depois de Pizzi mas as alterações não produziram os resultados desejados: num lance cheio de ressaltos a bola acaba no flanco esquerdo do ataque do Porto com a nossa defesa descompensada. Depois Eliseu está sozinho no corredor central com dois adversários acabando André por ficar isolado frente a Júlio César e marcar já aos 85 minutos.

A partir daí pareceu-me muito difícil o Benfica sequer criar perigo. A derrota consumou-se.

Haverá que aproveitar as muitas coisas boas que já se fizeram até ao momento. As apostas nos jovens do clube estão a dar resultado e o futebol apresentado pela equipa começa a ser de muito boa qualidade. Não podemos por isso deixar que este resultado negativo coloque as coisas em causa e faça a equipa recuar no seu processo de crescimento.

O que mais gostei de ver hoje na primeira parte foi o Benfica a dominar no dragão, sem medo, a enfrentar os duelos individuais e ganhá-los na maioria. Se continuarmos assim, se continuarmos a crescer, no futuro poderemos ter ainda mais consistência ao longo dos 90 m e aliar os resultados às exibições. É isso que todos desejamos.