segunda-feira, 10 de agosto de 2015

Medo do Sporting? Não me envergonhem...

As declarações de Rui Vitória no fim do jogo falando em "receio" da equipa ao entrar em campo são completamente inaceitáveis.

Jorge Jesus expressa-se mal, dá erros grosseiros de Português e não raro desrespeita os seus colegas, como foi o caso de Manuel Machado ou agora Rui Vitória. Mas de uma coisa não existem já dúvidas: Jorge Jesus é muito competente como treinador. Ao contrário do que alguns iluminados e "adiantados mentais" tentaram fazer crer, JJ não é um treinador banal que ganhou apenas porque tinha plantéis de sonho. JJ ganhou porque elevou muito o rendimento dos jogadores do Benfica, de tal forma que jogadores anteriormente considerados banais chegaram aos maiores da Europa.
 
Uma das coisas que os detractores de Jorge Jesus alegavam é que nos jogos grandes este "inventava" e que era tacticamente batido por qualquer treinador que soubesse um mínimo da poda. Li e ouvi isto várias vezes ao longo destes anos. Também ouvi dizer que com os plantéis que ele tinha qualquer um minimamente competente venceria e que Rui Vitória, por exemplo, tinha muito mais mérito por aquilo que conseguia fazer com recursos mínimos no Guimarães.
 
Ontem estas teses começaram a ser desmontadas para mal dos benfiquistas. A estrutura evidentemente não ganhou o jogo e Rui Vitória foi batido em toda a linha por Jorge Jesus.
 
O que mais me desiludiu ontem em Rui Vitória foi perceber que ele se deixou condicionar pelo discurso de Jorge Jesus e que caiu como um patinho na sua esparrela. JJ passou a semana a provocar, dizendo que o Benfica era uma equipa à sua imagem, na esperança de que Vitória se deixasse influenciar e inventasse, como veio efetivamente a fazer. Vitória quis surpreender apenas para provar que o seu Benfica não era o Benfica de JJ. Os resultados foram desastrosos. As "surpresas" começaram com o duplo pivot Fedja e Samaris. Eu não sou à partida contra esta solução, até acho que o Benfica terá que evoluir para um sistema no qual o meio campo tenha outro tipo de ocupação. Mas achará Vitória que é num jogo que decide um título que se vai experimentar um sistema que nunca foi ensaiado anteriormente? Isto é um erro de principiante.
 
Depois Vitória deu a titularidade a Sílvio, que foi medíocre, parecendo querer provar novamente o seu distanciamento em relação a JJ que apostava em Eliseu, o que tantos "iluminados" criticavam asperamente. Quanto ao mau rendimento de Talisca já não o imputo tanto ao treinador, mas a verdade é que quando se mexe tanto e não existem rotinas se torna mais difícil aos jogadores com funções de ligar o jogo desempenharem a sua missão com sucesso. Quanto a Ola John prefiro já nem dizer nada.
 
Vitória passou a pré-época a dizer - e bem - que havia que manter as coisas boas e aos poucos ir introduzindo o seu cunho. JJ fez um joguinho psicológico acusando-o de não ter ideias e Vitória altera tudo à pressa com os resultados que se viram. E não me venham dizer que "só" perdemos por 1-0 e que até podíamos ter empatado! Só me faltava agora que os benfiquistas se contentassem em perder por poucos com o Sporting... A época já começou, não há desculpas.

Acima de tudo, o que me preocupa é que Rui Vitória demonstrou pouca personalidade e ser influenciável, algo que é fatal num líder. A seu favor tem a atenuante de nunca ter estado nestas funções - de uma exigência e dificuldade que nenhum de nós consegue sequer imaginar. Só os políticos - e de um modo diferente - estão expostos a este nível de pressão e stress. Mas essa é a realidade do futebol. O futebol - a este nível - não é para moles, nem para pessoas hesitantes ou inseguras.
 
No fim do jogo, Rui Vitória cometeu ainda outro erro grave. Disse que a equipa entrou "receosa". Mas o que é isto? O Benfica agora entra em campo com medo do Sporting? Se isso é verdade (e é o próprio treinador quem o diz) de quem é a responsabilidade disso? Não é uma equipa a imagem do seu treinador?
 
Vitória perdeu o primeiro título - o mais fácil de ganhar porque depende apenas de um jogo. Mas para além disso queimou muitos cartuchos de uma só vez. Tenho a certeza absoluta que a desconfiança dos benfiquistas em relação à sua capacidade é agora generalizada. E isto ao fim de apenas um jogo oficial. É bom que a tal estrutura abra bem os olhos.

21 comentários:

  1. Já se pode falar em "erro histórico", ou ainda não?

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. http://justicabenfiquista.blogspot.pt/2015/06/o-novo-treinador-do-benfica.html

      http://justicabenfiquista.blogspot.pt/2015/06/podemos-estar-perante-um-erro-de.html

      Eliminar
  2. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderEliminar
  3. Tem razão em alguns pontos, desde o RV ter caído na conversa do JJ e ter metido uma táctica que está longe de estar afinada, dele ser verde neste tipo de jogos, de ter falado em receio e de certeza que o teve. Mas qual de nós na posição dele com a pouca experiência a este nível, não faria a mesma coisa e não teria os mesmos receios? O sr. JJ se tivesse chegado ao Benfica agora, depois do Benfica ter sido Bicampeão, muito possivelmente teria-se borrado todo, como se borrava contra o FCP, quando levou 5 e quando ajoelhou, entre muitas outras...

    O que me preocupará é se o RV não evoluir e continuar com os "receios" e a ir no jogo psicológico dos outros. Aí sim vou admitir que não é a pessoa certa para o lugar e ele próprio como pessoa inteligente que é, deverá ser o primeiro a colocar o lugar à disposição, que eu não duvido que aconteça. Agora andar a mandar o homem abaixo após o primeiro mês de trabalhos num clube como o Benfica e da exigência que é após termos sidio Bicampeões, é ridículo. Ninguém nasce ensinado, os mais inteligentes aprendem com os erros, só assim chegamos ao topo, experiênciar para evoluir. Ainda digo mas, ainda bem que isto correu como correu, vai dar muito mais frutos para o nosso lado do que para o lado dos lagartos. Aqui vamos ter alguém que vai aprender com as asneiras que fez e que (espero eu) vai evoluir, do outro lado temos a bazófia em níveis estratosféricos... e ainda bem.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Eu gostava de partilhar desse optimismo mas começo a não ser capaz de o fazer. É que se é verdade que ninguém nasce ensinado e a experiência ajuda muito, já a personalidade não é uma coisa que mude muito com o tempo. E o que poderá acontecer é que o RV não tenha uma personalidade suficientemente afirmativa para poder ser líder de uma equipa da dimensão do Benfica. E isso dificilmente se aprende.

      Eliminar
  4. Eu não ouvi o RV falar em medo. Mas também posso ser surdo.
    Desde quando o Benfica entrou condicionado? O que eu vi foi um Sporting muito mais adiantado fisicamente, com as consequências decorrentes desse facto, isso já tinha sido apontado pelos Romanos, o resto não passa de devaneios de adeptos com serradura em vez de massa encefálica!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Ouviste as declarações do RV? Ele disse que a equipa entrou com receio. Receio e medo são a mesma coisa. O problema não é o estado de preparação física. Se as coisas se resumissem a isso não eram preciso treinadores. O problema é não haver nem fio, nem ideia de jogo.

      Eliminar
  5. Eu também não percebi essa do Rui Vitória a dizer que que entrarem com medo no meu Benfica ninguém tem medo seja de quem seja , porque se tem medo que compre um cão ou então é melhor que fique em casa .
    Se o Sr. Vitoria já começa com medo o melhor é por o lugar há desposição.
    Benfica sempre.

    ResponderEliminar
  6. Deem mais algum tempo ao homem! Veremos no próximo domingo...
    Querem ver que os treinadores de bancada (entre os quais me incluo) percebem mais do ofício do que um homem que treina há 15 anos? Querem ver?

    ResponderEliminar
  7. A ESCOLHA DOS JOGADORES
    Escolhidos os oficiais, formada a equipa técnica, entramos no terreno, fascinante e complexo, da escolha dos jogadores. (….) Uma equipa de jogadores jovens ou de jogadores experientes? A consciência e a análise do contexto em que nos inserimos — neste caso, o próprio clube — é, mais uma vez, um elemento fundamental. Queremos comprar jogadores novos, com grande margem de progressão, que depois possamos colocar no mercado e vender? Precisamos de alguma estabilidade e devemos procurar jogadores mais maduros?

    Quando vamos à procura de um jogador, não vamos somente à procura de um atleta com determinadas características físicas e técnicas. Vamos, de facto, à procura de um atleta completo. De um homem. Com determinadas características físicas e técnicas, (…)mas não podemos esquecer que, acima de tudo, é um indivíduo único, com um determinado perfil psicológico, um determinado enquadramento social, um determinado estilo de vida, uma determinada atitude perante si próprio, perante a sua equipa, perante o seu trabalho. Eu, como treinador, inclino-me cada vez mais para esta visão total do jogador. Às vezes, creio que até me inclino para os aspetos psicológicos e contextuais excessivamente. Mas se o faço, é porque acredito que podem fazer toda a diferença.

    Um bom jogador não deve ser visto simplesmente pelas suas qualidades futebolísticas.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. E se calhar não era preciso ir ao estrangeiro...

      Eliminar
  8. Entao o homem mentiu? Se a equipa entrou contida é porque teve algum receio. Que eu saiba isso não significa que entraram com medo do sporting. É normal não estando nas melhores condições fisicas uma equipa entrar com receio de arriscar logo e perder bolas, jogando no inicio na expectativa. O grande problema é que o Benfica deveria ter nesta altura a equipa em bem melhores condições fisicas do que está e isso impossiblita que joguem da forma como o treinador entende.
    Ha quem queira ja falar mal do homem ainda antes do campeonato começar. Boa parte são os mesmos que criticaram jj quando perdeu 3 anos seguidos para o fcp contando sempre com um excelente plantel.
    Agora parece que toda a gente se esqueceu que no meio de tantos titulos tambem houve grandes borradas, mas se tivessemos mandado logo o jj embora apos o segundo ano ,que foi miserável, a coisa podia ter corrido mal.
    No minimo dar o beneficio da duvida ao Rui Vitória nos proximos 2 ou 3 jogos, que estão bem ao alcance do Glorioso
    Fernando

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Fernando, receio e medo são a mesma coisa. Se entrou com medo foi com medo de quem? Do árbitro? O Benfica não pode ter medo do Sporting. Pode ter uma abordagem mais conservadora ao jogo mas mesmo isso acho duvidoso. O Benfica tem que ser dominador e não uma equipa amedrontada. Assim não vamos lá. Claro que dou o benefício da dúvida ao Vitória mas a primeira impressão é muito má.

      Eliminar
  9. O prof tava habituada a clube pequeno...ainda não se deu conta que está num clube único como é o nosso, coisas de mentalidade pequena.

    ResponderEliminar
  10. Só mais uma coisa que os "honestissimos jornalistas " deste país estão aa branquear e ainda ninguem deu por ela... o golo do teo, ele realmente não estava em off-side, mas já alguem se deu ao trabalho de ver que ele antes de chutar ajeita a bola com a mão junto ao peito ?

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. É possível. Tal como há um lance na área do Sporeting a que ninguém deu destaque de uma possível mão. Mas isso já é habitual...

      Eliminar
  11. Incrível e vergonhoso como se enaltece alguém que já não está no clube e tudo faz para o denegrir de forma aviltante, desonesta e nojenta e se deita já abaixo um homem que ainda agora chegou e nem tempo teve para um treino em condições. Sim, a pré-época foi feita ao bom estilo cigano de vida sedentária sempre com a casa às costas, a jogar em fusos horários diferentes entre si e do nosso e em altitudes irrecomendáveis!
    Dizem os estudos médicos, que o período de adaptação plena e total a um fuso horário de dimensões como o que os jogadores do Benfica foram sujeitos, nunca poderá ser inferior a 8 dias! Isto, para uma pessoa com uma vida normal sem as exigências de um atleta de alta competição! (Os atletas olimpicos chegam a ir 15 dias antes da competição e nos campeonatos do mundo idem...)
    Ora, o Benfica esteve em Portugal 5 dias com um de folga, depois de horas e horas de avião, sempre com as malas às costas! Depois, longe da casa e da família e todos sabemos o que é ser jovem e as necessidades daí decorrentes...
    Em quem deviam desancar, desculpam e até engrandecem! Quem teve a ideia peregrina e de péssimo e nefasto resultado de promover esta pré-época desastrada, mantém-se incólume!...
    Não percebo esta forma de analisar, desculpar e penalizar o que se passa no clube!
    A equipa ficou orfã de muitos elementos: Do treinador, que quer gostassem ou não, conviveram com ele durante seis anos ( alguém sabe o que é o síndrome de Estocolmo?), de irmãos/colegas de profissão (Maxi, Lima, Sálvio) e por fim de outro chefe, outro líder, outro orientador!
    E tudo isto, sem o Líder máximo por perto! Onde esteve LFV durante a pré-época? Onde esteve LFV no jogo da Eusébio CUP? Ou acham que isto não tem custos? Só mesmo o todo poderoso e todo sapiente para abandonar, desprezar e desamparar a equipa e achar que tudo seria igual e a correr bem!
    Mas se Vieira pensa assim, já todos sabemos... O homem é analfabeto, só percebe de comissões, negócios e milhões... Mas nós, os benfiquistas, não termos em conta todos estes pormenores é arrepiante e tremendamente injusto! Ou será que estes pequenos pormenores não entram na estrutura, não fazem parte da super estrutura profissional?...
    Crucificar já o RV sem ter em conta todas estas questões e mais uma de primordial importância, que foi o caso de o obrigarem a trabalhar com 30 ou mais jogadores, só pode haver má fé e uma tremenda injustiça!
    Deixem de falar no Judas, que já mostrou que não merece que se perca tempo com tão ruim defunto! Foi e é bom treinador? Sim! É indiscutível! Ganhou títulos no Benfica? Sim! Mas ganhou-os porque teve matéria prima... Foi campeão no Belenenses, no Arouca, no Braga? NÃO! Tal como o Mourinho não foi campeão no Leiria?
    Vamos lá ser mais coerentes, mais justos e mais pacientes!
    Caramba! Tanta paciência que tem tido com Vieira e tão exigentes e tão injustos com outros elementos que deveriam merecer pelo menos o benefício da dúvida!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. É escusado falar no plural porque este blog é unipessoal. Eu não tenho nenhuma agenda escondida pro ou anti-Vieira. Já o critiquei muitas vezes como elogiei e defendi outras. É por isso escusado vir para aqui com essa conversa. O Rui Vitória é aliás uma escolha pessoal de LFV pelo que evidentemente o presidente do Benfica será sempre responsabilizado por um possível insucesso de RV - que eu e todos os benfiquistas esperamos e desejamos que não aconteça.

      Eliminar
  12. Prefiro esperar e dar oportunidade ao RV.

    Mas o importante a reter aqui é que já fazia algum tempo que um treinador do Benfica assumia a derrota e não atirava a culpa para jogadores e afins.

    ResponderEliminar
  13. Completamente de acordo com o post. Mas ha mais sinais de RV. Na CI ele chega a dizer "o meu treinador" Quando se queria referir ao treinador do sporting, não reparaste? É como quando diz "receosos", Não são palavras que queira dizer, mas saem-lhe. E só lhe saem porque efectivamente ele estava completamente inseguro. E sendo assim, com mt pena minha, não vamos lá. Como disseste, estas coisas não se aprendem. A primeira imagem é a que fica. Não tem estofo. Infelizmente

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. saem-lhe porque era mesmo assim que ele estava a pensar, e aqui está outra caracteristica de caracter positiva. É um treinador franco e honesto

      Eliminar

Os comentários são agora automaticamente publicados. Comentários insultuosos poderão ser removidos.