domingo, 10 de junho de 2012

Euro 2012 - Infelicidade

Portugal voltou a não ter sorte. É verdade que o domínio da maior parte do jogo foi da Alemanha mas as ocasiões mais claras foram de Portugal.
É assim. Há equipas e países com sorte e há outros que a não têm. É uma realidade e quem o negar na minha opinião fá-lo apenas para dar uma aparência de intelectualidade, de estar "acima" dessas justificações corriqueiras. Para mim, pelo contrário é uma pura realidade, insofismável.

Claramente, Portugal não é, como nação futebolística, pior do que Dinamarca e Grécia. E no entanto estes dois países já foram campeões europeus. Para mim tiveram nesse ano a sorte que nós nunca tivemos.

Outro exemplo: Portugal perde sempre contra a França. Será que a França mereceu ganhar todos os jogos? Será que nunca jogámos melhor do que eles? O que dizer da defesa de Barthez a cabeçada de Abel Xavier? Da cabeçada de Figo no mundial de 2006, a minutos do fim? Dos penalties com que perdemos nos últimos jogos? Da derrota em 1984 por 3-2 com golos franceses nos últimos minutos do jogo? Para mim é evidente nunca tivemos sorte contra a França.

E o que dizer da Itália? Não é evidente que é uma selecção com imensa sorte?
O que dizer da forma como o Chelsea é campeão europeu este ano?

Sorte, sorte, sorte.
Esta noite voltou a não querer nada connosco.

Sem comentários:

Publicar um comentário

Os comentários são agora automaticamente publicados. Comentários insultuosos poderão ser removidos.